Explosão em caixa subterrânea da Light deixa oito feridos no centro do Rio

Agência Brasil
Equipes da Light trabalham no local da explosão de bueiro, no centro do RioPaulo Virgílio/ Agência Brasil
Oito pessoas ficaram feridas em consequência da explosão da tampa de uma caixa subterrânea da concessionária de energia Light , por volta da meia-noite de ontem (24), na Avenida Gomes Freire, próximo ao cruzamento com a Rua do Senado, na Lapa, região central do Rio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro pessoas foram socorridas e levadas para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Outras quatro pessoas também ficaram feridas e foram atendidas nos hospitais Miguel Couto e Copa D'Or, na zona sul da cidade.
A Secretaria Municipal de Saúde informou na manhã de hoje (25) que dois dos feridos permanecem internados no Centro de Tratamento de Queimaduras do Souza Aguiar. O caso mais grave é o de Aline Paes, de 24 anos, que sofreu queimaduras em 50% do corpo. Os dois devem ser transferidos hoje para o Hospital da Força Aérea, na Ilha do Governador, zona norte do Rio.
Morador de um prédio vizinho na Rua do Senado, Clésio Morais, de 58 anos, desceu de seu apartamento quando ouviu o barulho da explosão e foi ver de perto o acidente. “O clarão se espalhou por mais ou menos 60 metros. As pessoas que foram atingidas estavam no bar e sofreram queimaduras”, contou o morador.
Funcionário de um colégio na região, onde reside há anos, Clésio disse já ter testemunhado pelo menos outras explosões de bueiros na área. “Isso já é praticamente comum nessa área aqui. Eu não sei se é acúmulo de gás dentro das caixas de luz,  ou o que é”, opinou. 
Em nota, a concessionária Light lamentou o ocorrido e disse que está apurando as causas do acidente. A empresa informou que está acompanhando de perto a situação das vítimas.
Equipes da Light e da concessionária de gás CEG trabalham no local e o trecho da Avenida Gomes Freire entre as Ruas Visconde do Rio Branco e Senado permanece interditado ao tráfego. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) enviou uma equipe para o local, onde também estiveram agentes da Polícia Militar, da Guarda Municipal.
Na manhã da última quinta-feira (22), um incêndio em duas caixas subterrâneas da CEG, após um vazamento de gás na esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Buenos Aires, na região central da cidade, provocou a interrupção da circulação das composições do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), em um trecho do centro. Por medida de segurannça,  também foi determinado esvaziamento, até a tarde,  de dois prédios na Rua Buenos Aires.
No mesmo dia e na mesma rua, outro incêndio em um bueiro voltou a assustar os pedestres no Centro. Nesta segunda ocorrência, dois funcionários que faziam reparos no primeiro bueiro ficaram feridos com queimaduras leves e foram medicados no Hospital Souza Aguiar.