Defesa de Bruno entra com novo pedido de liberdade

Hoje em Dia

Ex-goleiro do Flamengo foi condenado pela morte da ex-amante

A defesa do ex-goleiro Bruno entrou nesta quinta-feira (22) com um novo pedido de liberdade de seu cliente no Tribunal de Justiça de Minas Gerais  TJMG). O ex-atleta foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte da ex-amante Eliza Samudio. Os advogados de Bruno estão atuando em duas frentes. No recurso apresentado nesta quinta-feira, Lúcio Adolfo pede também para que, caso Bruno não tenha a liberdade concedida, possa, ao menos, ter autorização para trabalhar fora da prisão.

Na última quarta-feira (21), a Justiça de Minas acolheu o recurso da defesa do ex-atleta que pede a anulação do atestado de óbito de Eliza Samudio.  A jovem desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi encontrado, apesar de várias buscas. Bruno e mais cinco pessoas foram condenadas pelo sequestro, pela morte e pela ocultação do cadáver de Samudio.Não há previsão de julgamento do recurso, mas a anulação da prova pode contribuir para a nulidade da condenação e um novo julgamento do ex-goleiro.

No pedido acatado na última quarta-feira, a defesa já havia anexado um pedido de liberdade de Bruno, mas a Justiça negou. Nesta quinta-feira, a defesa entrou com a reconsideração do pedido.