Anvisa suspende ação contra Itambé sobre achocolatado

Investigações comprovaram que empresa não tinha envolvimento na adulteração do Itamezinho que foi dado a uma criança que morreu logo após consumi-lo; veneno foi adicionado ao produto

O Tempo

Criança de Cuiabá morreu após beber o achocolatado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a interdição cautelar do lote M4 do achocolatado Itambezinho, da empresa Itambé.  A resolução da agência está publicada no "Diário Oficial da União" (DOU) desta segunda-feira (5)
A medida foi motivada após a morte de uma criança, em Cuiabá, depois dela ter consumido da bebida. Segundo investigações Polícia Civil e da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) de Mato Grosso, a adulteração do achocolatado foi feita por meio de injeção de inseticida em cinco unidades e a Itambé não responsabilidade na adulteração do produto.
Com a publicação da resolução, o lote do Itambezinho poderá ser comercializado normalmente.