Vereadores são presos por fraude em contratos

E-Band
 (Foto Reprodução TV Globo)

Grupo criava concursos para favorecer candidatos indicados por eles

Quatro vereadores foram detidos na noite desta terça-feira (23), em plena Câmara Municipal de Carapicuíba, na Grande São Paulo, por fraude em contratações. Acontecia uma sessão ordinária quando policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais), de Barueri, e uma equipe da Promotoria de Justiça de Carapicuíba compareceram ao local.

Foram cumpridos cinco dos sete mandados de prisão preventiva expedidos pela 1ª Vara Criminal de Carapicuíba contra os vereadores Carlos Roberto Mendes Peixoto, Elias Fernandes Cassundé, Orcival Crepaldi, todos do PPS, e Jeferson Soares de Macedo, do PSDB, além da ex-secretária de administração municipal Elaine Cristina Pereira, filiada ao PT e atualmente exercendo o cargo de professora da rede estadual.

Duas pessoas não foram encontradas e são consideradas foragidas da Justiça. São elas: o atual candidato à prefeitura da cidade Everaldo Francisco da Silva (PT) e o ex-deputado estadual e atual secretário de Gestão Isaque Reis.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o grupo faz parte de um esquema que fraudava as contratações em várias áreas da administração municipal de Carapicuíba. Ainda segundo o MP, os vereadores criavam concursos públicos para favorecer candidatos indicados por eles.

Os resultados das provas eram manipulados e, em contrapartida, as pessoas beneficiadas e deveriam votar nos acusados.

Todos foram conduzidos para prestar depoimento no SIG de Barueri, na Rua da Liberdade, na Vila Boa Vista, e indiciados por falsidade ideológica, prevaricação - crime praticado por funcionário público - organização criminosa e compra de votos.