Secretaria Municipal de Saúde de Itapecerica, esclarece em nota o caso de omissão de socorro que ocorreu nesta quarta(17) por parte do pronto socorro

Na noite desta quarta-feira (17), um acidente envolvendo um motociclista que ficou bastante ferido, causou revolta aos familiares da vítima e populares.
(Fotos Rede Social/ Vítima de acidente transportada em carroceria de caminhonete)

O fato aconteceu a poucos metros do 3º Pelotão da PM, os militares foram informados do fato e solicitaram imediatamente ao pronto socorro uma ambulância para socorrer a vítima que estava caída ao solo. Porém o pronto socorro informou que não tinha uma ambulância para fazer o socorro da vítima, um motorista de plantão foi acionado para se deslocar até o local dos fatos, mas porem o hospital não disponibilizou um enfermeiro (a) para prestar o socorro à vítima.
Dado a omissão por parte do Pronto socorro, populares usaram de improviso, artefatos para imobilizar a vítima por meio de um transporte inapropriado, em uma carroceria de uma caminhonete para que a vítima pudesse ser atendida o mais rápido possível. O fato foi registrado com fotos e por diversas testemunhas. Não é a primeira vez que fatos como estes ocorrem no atendimento de vítimas envolvidas em acidentes.

 (Foto: Artefato utilizado para imobilizar a vítima e fazer o transporte até o pronto socorro)


Em nota, a Secretaria Municipal de saúde de Itapecerica, esclarece e repudia o lamentável fato ocorrido na noite desta última quarta-feira (17), leia abaixo na integra a nota.



Nota de esclarecimento da secretaria municipal de saúde de Itapecerica

O lamentável fato ocorrido na noite do dia 17 de agosto de 2016 (4ª feira), leva-nos a prestar os seguintes esclarecimentos:

01 – O Pronto Socorro é de total responsabilidade da Santa Casa de Misericórdia e Maternidade Sant’Ana. A Prefeitura Municipal de Itapecerica repassa, mensalmente, mediante contrato celebrado entre as partes aproximadamente R$170.000,00 (cento e setenta mil reais), e ainda, mais R$40.000,00(quarenta mil reais) da Rede de Resposta de Urgência e Emergência para serem aplicados exclusivamente no Pronto Socorro, totalizando um repasse de R$210.000,00 (DUZENTOS E DEZ MIL REAIS) por mês;

02 – Toda a equipe do Pronto Socorro é de responsabilidade e de livre escolha por parte Santa Casa;

03 – A Secretaria Municipal de Saúde tem 05 ambulâncias e uma UTI Móvel para atender com qualidade a população, e, adquiriu, recentemente, mais uma ambulância que está prestes a chegar;

04 – A Secretaria mantém permanentemente um motorista de ambulância de PLANTÃO 24hs, e, outro motorista de sobreaviso para ser utilizado quando necessário;

05 – No dia da ocorrência do acidente na data acima referida, o Pronto Socorro solicitou 02 (duas) ambulâncias, sendo uma para transporte de paciente para Belo Horizonte e outra para Lagoa da Prata que é um fato raro de ocorrer. Por esta razão, fez-se necessário acionar um 3º motorista, Sr. Osmar, que foi orientado a dirigir-se com uma ambulância para o Pronto Socorro, solicitando que um (a) enfermeiro (a) o acompanhasse no resgate. Porém, tal pedido não foi atendido, fazendo com que o motorista não se sentisse em condições de fazer sozinho o transporte do paciente, gerando, com razão, toda essa revolta por parte dos familiares do acidentado.

Ciente da grave situação, o chefe do setor de transportes da Prefeitura, Sr. Paulo Pereira Santos, dirigiu-se imediatamente ao Pronto Socorro para cobrar explicações do Hospital quanto à recusa em disponibilizar um enfermeiro.

06 – Lamentamos a falta de ética de algumas pessoas que, por razões eleitoreiras nas redes sociais, tentam culpar a Prefeitura por esse triste episódio. Só que não divulgam que às 05:00hs da manhã do dia 18/08/16, duas ambulâncias da Prefeitura transportaram os pacientes para o Hospital João XXIII em Belo Horizonte.

07 – Quanto ao SAMU, o Município de Itapecerica e vários outros que compõe o Consórcio cumpriram suas obrigações ao preparar locais adequadas para a instalação da unidade do SAMU. A equipe de profissionais que vão atuar no SAMU de Itapecerica já está definida!

As duas ambulâncias do Município estão disponíveis. Faltando apenas o Governo Estadual cumprir a sua parte, ou seja, liberar os recursos ao Consórcio para garantir o funcionamento do SAMU na região oeste de Minas Gerais.

A Base do SAMU foi inaugurada pelo Secretário Executivo do Consórcio. A Prefeitura apenas entregou-lhe as chaves da Unidade da Base do SAMU em Itapecerica, como fizeram vários outros municípios.

Itapecerica, 18 de agosto de 2016.





Sarah Rocha Dessimoni


Secretária Municipal de Saúde