Primeira delegada a assumir chefia da PC é exonerada do cargo


A delegada Andrea Cláudia Vacchiano, primeira mulher a assumir o cargo de chefia da Polícia Civil, foi exonerada do cargo. A informação foi publicada nesta quarta-feira (3) no Diário Oficial de Minas Gerais. Em seu lugar entra o delegado João Octacílio Silva Neto.

O Tempo

Delegada tem 47 anos e já trabalhou no Detran
 
A policial de 47 anos entrou no cargo em novembro de 2015. Anteriormente, ela era diretora do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG) desde março. Os motivos que levaram à exoneração não foram divulgados.
Em comunicado, a assessoria da Polícia Civil informou que a troca na chefia da corporação foi “em razão de adaptações necessárias à gestão da Polícia Civil”.
Neto, que ingressou na corporação em 1991, era responsável pela diretoria do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG). No concurso de 1998 foi aprovado para se tornar delegado.
O policial atuou em várias delegacias da capital e do interior, sendo chefe da Divisão de Operações Especiais (Deoesp) e delegado regional em Ponte Nova, Pirapora e João Monlevade. Em 21015 foi nomeado  chefe adjunto da Polícia Civil.


Sindipol se manifesta

Por meio de nota, o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol) afirmou que bons projetos e iniciativas devem ser acolhidos, mantidos e aprimorados. No comunicado, o sindicato também agradeceu a delegada pelo empenho durante os meses que ocupou o cargo e desejou sorte ao novo chefe.


Veja na íntegra:

"Foi publicado hoje no boletim interno da Polícia Civil, a troca de comando da Chefia de Polícia. Sai a Dra. Andrea Claudia Vacchiano e entra o Dr. João Octacílio Silva Neto, que estava dirigindo o Detran/MG.
Na perspectiva do Sindpol/MG é importante a Administração Superior da Polícia Civil não praticar o círculo vicioso da descontinuidade administrativa, armadilha perigosa que relega ao atraso e obsolescência das instituições importantes e serviços essenciais, que o poder público não pode negligenciar. Os bons projetos e iniciativas devem ser acolhidos, mantidos e aprimorados, a título de economia e celeridade dos processos produtivos da administração. Não podemos perder tempo, nem desperdiçar esforços para garantir segurança para a população e valorização dos meios e dos recursos humanos para nossa instituição.
A direção do Sindpol/MG agradece a Dra. Andrea Vacchiano, pelo esforço e empenho na tentativa de resgatar e consolidar a instituição policial, reconhecendo as limitações e dificuldades encontradas ao longo do caminho. Ao novo chefe, cuja a experiência e capacidade de agregar e transformar já é reconhecida pela base da polícia, desejamos sorte, sucesso e profícuo trabalho. Nossa instituição sindical, não obstante ao nosso papel reivindicatório e fiscalizador para o bem da polícia e de seus operadores, manifesta de antemão o apoio necessário para as ações de fortalecimento e engrandecimento da instituição, pois, para isso, teremos muito trabalho pela frente e desafios para superar. Que Deus o abençoe provendo força, inteligência e sabedoria na condução da nossa corporação policial.

A Executiva Sindical"