Policiais do DEIC/DENARC e DISE prendem criminosos que tentaram assalta a Protege em Santo André/SP

(Fotos Reprodução WhatsApp)
A polícia prendeu outros dois homens suspeitos de tentar roubar a empresa transportadora de valores Protege, em Santo André, no ABC, informou o Bom Dia São Paulo desta quinta-feira (18). Sete suspeitos já haviam sido detidos em uma chácara em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, na tarde de quarta-feira (17), horas depois do ataque.

Com os suspeitos foram encontrados fuzis, munições, coletes à prova de balas e um carro usado por eles. A identidade dos presos não foi divulgada. A polícia suspeita que mais pessoas tenham participado do crime.Os sete homens foram localizados em Itapecerica por agentes do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc). Mais tarde, outros dois suspeitos foram detidos pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Os agentes do Denarc chegaram até o grupo após descobrir que um traficante que era investigado por eles estava envolvido com o ataque à Protege. Eles foram até a chácara e prenderam o grupo.
Em seguida, os policiais civis foram até uma casa na Vila Alpina, na Zona Leste da capital. Não havia moradores na casa, mas o local era utilizado como depósito, onde foi descoberto um arsenal, com cerca de 15 fuzis, 10 pistolas automáticas, munições, coletes à prova de balas e cabos para acionar explosivos.

Segundo o delegado geral Youssef Abou Chahin, a polícia tem provas técnicas de que as armas encontradas na casa foram usadas pela quadrilha de cerca de 25 homens no ataque da madrugada de quarta.
A polícia não descarta que o grupo preso também tenha participado dos quatro ataques a outras empresas de transporte de valores no estado neste ano.
Apesar da violência do ataque, não houve roubo de valores, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e a Protege. Duas pessoas ficaram feridas. Elas foram socorridas, levadas a hospitais, medicadas e liberadas. Ninguém morreu na ação.O crime

Cerca de 25 criminosos armados com fuzis e bombas tentaram roubar a empresa de transporte de valores Protege, em Santo André, na madrugada desta quarta-feira (17), informou o Sindicato dos Trabalhadores em Serviço de Carro-Forte e Escolta Armada do Estado de São Paulo (Sindforte). A Polícia Militar e a empresa não confirmam o número de bandidos envolvidos na ação.

Na ação, que durou cerca de 40 minutos, a quadrilha usou veículos incendiados para bloquear vias e impedir a aproximação da polícia. Moradores relataram troca de tiros com vigilantes - um deles foi ferido. Os assaltantes fugiram sem roubar o dinheiro da Protege. Foi o quarto ataque a sede de uma transportadora no estado neste ano.