PM apreende arsenal bélico na Vila Esperança, em Cubatão

Armamento e munições estavam escondidos em um buraco no interior de um barraco

Arsenal é encontrado menos de um mês depois que foi descoberto um cemitério clandestino na área
Armamento estava escondido sob o piso



















Três fuzis e farta munição foram apreendidos no início da tarde desta sexta-feira (12) na Vila Esperança, em Cubatão, por policiais do 21º BPM/I. Ninguém foi preso.
O arsenal estava escondido dentro de um buraco tapado com madeirite, no interior de um barraco usado por traficantes como local de reuniões.
Além dos armamentos bélicos de grosso calibre (fuzis M4, AK-47 e Mouser .30), no buraco havia 12 carregadores, 294 munições para esses tipos de armas, uma balança de precisão e um motor de popa.
No dia 27 de julho, em uma ilha na Vila Esperança acessível apenas de barco por um rio que corta o mangue, a Polícia Civil descobriu umcemitério clandestino do Primeiro Comando da Capital (PCC).
Até o momento, cinco corpos foram achados no cemitério, mas a suspeita é a de que lá estejam enterradas mais pessoas. Uma das vítimas é o investigador Anderson Diogo Rodrigues, de 43 anos.
Sequestrado no dia 25 de junho, o policial estava desde então desaparecido. Envolvidos no crime, Marcos Matos de Souza, de 34 anos, e Isaque Percincula Andrade da Rocha, de 29, foram capturados e indicaram o lugar do cemitério.