'Pior Olimpíada da história'? Problemas fazem Rio 2016 ser alvo de escárnio na China

Para internautas chineses, maior conquista dos atletas do país será "voltar vivos" dos Jogos do Rio 

Da BBC Brasil
 
Às vésperas da abertura dos Jogos do Rio na próxima sexta-feira, a Vila Olímpica volta a ser alvo de escárnio de outro grupo de atletas estrangeiros - desta vez, os chineses.
Vários entre os 416 atletas da autointitulada "terra do centro do mundo" ignoraram a solidariedade entre os dois parceiros emergentes e apelaram para as redes sociais para desabafar em relação às obras incompletas e as condições precárias no local.
As queixas atiçaram jornalistas e internautas chineses, já preocupados com a questão da falta de segurança na cidade. Um usuário chegou a questionar se os Jogos - que serão abertos oficialmente no próximo dia 5 - já são a "pior Olimpíada da história".
Anfitriões com honras dos Jogos de 2008, os chineses já haviam criticado as instalações dos Jogos de Londres em 2012 - mas para muitos, o Rio já levou a "medalha de ouro" da má qualidade.

'Acomodação precária'

Muitas das queixas estão em veículos chineses em inglês. A conta de Twitter @XHSports, da agência de notícias Xinhua, postou fotos de uma pia quebrada e disse que alguns atletas estavam sem eletricidade e água. "Pode ser que a cama quebre no meio do sono", ironizou a Xinhua.
Em outro post, a conta insinua que a cantina olímpica oferece pouca variedade além do paladar ocidental. "Parece que os atletas do #TeamChina não vão encontrar muita coisa ao seu gosto."

Cortina de chuveiro

No Sina Weibo, uma espécie de Twitter chinês, os posts de atletas chineses receberam milhares de comentários.
Em um deles, o jogador de tênis de mesa Fan Zhendong posta uma foto que mostra seus colegas de delegação instalando uma cortina de chuveiro. A imagem foi compartilhada mais de 20 mil vezes.
O campeão olímpico de barras paralelas Feng Zhe disse que "todos os banheiros dos locais de treinamento estão entupidos e fechados".
Até o nadador Ning Zetao entrou na discussão - ele, que não havia se manifestado negativamente. Mesmo assim, muitos usuários postaram comentários na sua página, aconselhando-o a "tomar cuidado com a água tóxica".

'Voltar vivos'

Nas redes sociais, muitos usuários chineses usaram a hashtag genérica #RioOlympics para criticar também os riscos em relação à segurança.
Para Lu Zhimin, o grande feito dos atletas da potência olímpica será "voltar vivos".
Para Vivienne_Rui, "nosso país deveria mandar ao Brasil o grupo de emergência em desastres".
As novas declarações engrossam o coro da preocupação com a segurança que já vem sendo tocado pela mídia oficial chinesa desde abril, quando os eventos-teste foram realizados.
À época, a agência Xinhua informou que uma esgrimista havia sido roubada e que atletas de tiro haviam identificado despesas não autorizadas em seus cartões de crédito.
O Ministério do Exterior chinês está aconselhando os turistas chineses a evitar áreas perigosas do Rio de Janeiro e prometeu elevar a proteção dos atletas após um deles ter sido vítima de um golpe.
No Sina Weibo, o velocista com barreiras Shi Dongpeng contou que mal havia chegado na cidade e um assaltante vomitou sobre ele e um jornalista que o acompanhava.
No meio da confusão, nenhum deles percebeu que uma das malas - na qual estava o laptop de Shi - havia sido levada.