Figueirense estraga "até logo" de Gabigol e vence Santos na Vila

Derrota por 1 a 0 tira o Peixe da zona de classificação para a Copa Libertadores

Da Lancepress

Em sua despedida, Gabriel falou aos torcedores e jogou uma camisa para a arquibancada (Alexsander Ferraz)

O drama começou cedo. A primeira notícia do dia chegou às 10h da manhã: em sua despedida do Santos, Gabigol começava no banco, por não ter condição física, já que se desgastou na viagem de volta da Itália. Ao entrar no começo do segundo tempo, viu o companheiro Thiago Maia fazer pênalti em Jefferson, e Rafael Moura marcar o gol da vitória do Figueirense, a que carimbou o que seria a festa de Gabriel para o "até logo". 
No que poderia ser uma despedida com gols e emoção, foi uma partida de tensão. Após o gol do Figueira, o Peixe errou passes e chutou desesperadamente. Coube ao camisa 10, que muitas vezes chamou a responsabilidade, receber a bola e tentar resolver para deixar o time que o revelou no G4.
Gabigol driblou, por duas vezes chegou perto do gol de Gatito Fernández, assim como Lucas Lima e Luiz Felipe, de cabeça.
Os primeiros 45 minutos sem Gabigol foram muito mais do Peixe, que chegou a ter 72% da posse de bola. Os catarinenses só haviam tido oportunidade com Ferrugem arriscando de longe.
Com o 1 a 0 para o Figueira, o time de Florianópolis só esperou o erro do Santos para sair no contra-ataque, o que fez Dorival ousar, sacar David Braz e colocar Jean Mota, deixando o time com um zagueiro.
A pressão santista aumentou, mas a bola não entrou. No fim, o desfecho quase perfeito se desenhou. Ricardo Oliveira cruzou para Gabigol, livre, colocar no fundo das redes e empatar, mas o auxiliar marcou impedimento, existente.
Tentativas não faltaram, mas era dia de Gatito e de Figueirense, não de Gabigol.
Com a segunda vitória em casa no Brasileirão, o Santos vai para a parada do Brasileirão fora do G4. O Figueira, com 24 pontos, respira um pouco mais aliviado.
FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 FIGUEIRENSE
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 28/8/2016 - 11h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público/Renda: 11.456 pagantes / R$ 465.045
Cartões amarelos: Copete, Thiago Maia, Renato (SAN); Ferrugem e Werley (FIG)
Cartões vermelhos: - 
Gols: Rafael Moura, aos 2'/2T (0-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz (Jean Mota, aos 22'/2T) e Zeca; Thiago Maia e Renato; Vitor Bueno (Vecchio, aos 36'/2T), Lucas Lima e Copete (Gabigol, intervalo); Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
FIGUEIRENSE: Gatito Fernandez; Ayrton, Werley, Marquinhos (Bruno Alves, aos 6'/1T) e Marquinhos Pedroso; Ferrugem (Renato aos 21'/2T), Jackson Caucaia, Elicarlos (Jefferson, aos 18'/1T) e Dodô; Rafael Moura e Lins. Técnico: Tuca Guimarães