Em 7 dias, 'pokémons' fizeram ao menos 16 vítimas em Minas

Hoje em Dia

Desde que foi lançado no Brasil, na última quarta-feira (3), o "Pokémon Go" virou uma febre. Mas o uso do aplicativo já reflete no aumento da criminalidade em Minas Gerais.
Segundo levantamento da Policia Militar, foram 16 ocorrências registradas em sete dias envolvendo o "Pokémon Go". O roubo é a modalidade líder no ranking, com nove casos no Estado. Em seguida aparecem furto e extorsão, com seis e uma ocorrências, respectivamente.
Conforme o balanço, os monstrinhos fizeram mais vítimas em Belo Horizonte, onde a PM contabilizou quatro roubos e uma extorsão. Em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, foram registrados dois furtos.

Outras cidades mineiras que tiveram ocorrências foram Pedro Leopoldo, João Monlevade, Contagem, Coromandel, Montes Claros, Governador Valadares, Uberlândia, Carmo do Paranaíba e Jaboticatubas.
A PM não descarta que os registros envolvendo o aplicativo sejam maiores. "Um exemplo seria em ocorrências de trânsito, onde a pessoa envolvida, se estivesse jogando no trânsito, não assumiria essa infração para evitar possíveis representações civis ou até penais", exemplificou a corporação.


Perigo

A nova paixão obriga a locomoção dos jogadores com o celular em mãos em busca da captura de monstrinhos, o que facilita a ação de bandidos. Para minimizar os riscos, alguns jogadores optaram por usar o aplicativo em locais onde o policiamento é reforçado, como em praças.