Campanha 'Ande Seguro' tenta reduzir índice de acidentes com motos em BH

Foram 3.198 motociclistas atendidos no Hospital João XXIII nos primeiros seis meses do ano, contra 6.666 em todo o ano passado


O Tempo


Campanha da CDL acontece desde 2014 e espera reduzir número de acidentes com motos

No primeiro semestre de 2016, o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, no bairro Santa Efigênia, região leste de Belo Horizonte, registrou 47,9% dos atendimentos a motociclistas acidentados contabilizados em todo o ano de 2015. Foram 3.198 condutores atendidos nos primeiros seis meses do ano, contra 6.666 no ano passado. Com o intuito de minimizar esses índices em BH, começa nesta terça-feira a campanha “Ande Seguro”, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH).
Em sua terceira edição, a campanha tem como objetivo promover abordagens a motociclistas, que terão as condições gerais dos veículos avaliados, incluindo a situação dos faróis, freios, rodas, entre outros. A intenção é superar as cerca de 4.000 abordagens feitas no ano passado. A primeira ação acontecerá hoje na avenida João Pinheiro, 495, no centro, das 10h às 12h30.
“Queremos mostrar para o motociclista a importância do uso dos equipamentos de segurança, além da manutenção preventiva da moto e atenção à direção”, disse o coordenador da campanha, o diretor da Câmara Setorial Duas Rodas da CDL-BH, Milton Furtado.


Segundo ele, durante a campanha de 2015, a CDL-BH também registrou uma queda de 10% dos acidentes na capital, em relação ao mesmo período de 2014, primeiro ano da ação. “Foram menos 140 entradas no João XXIII nos três meses de campanha. Esperamos reduzir ainda mais esses índices”, destacou.
Segundo o coordenador, a redução também trouxe uma economia de R$ 3,2 milhões aos cofres públicos, que seriam gastos com atendimento médico, deslocamento, afastamento de trabalho, entre outros. O cálculo foi realizado com base em estudos de 2013 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A campanha vai até outubro e fará abordagens em várias regiões da cidade, como a avenida Cristiano Machado, que tem elevados índices de acidentes com motociclistas.