Vídeo mostra homens com camisa da Polícia Civil atirando em casal na Baixada Fluminense, "imagens fortes"


Denivaldo morreu na hora Foto: Reage Saracuruna / Reprodução

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento em que Denivaldo Silva, de 41 anos, e sua mulher, identificada apenas como Andreia Ornelas, de 34, são alvos de disparos na saída do estacionamento do Caxias Shopping, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Dois homens com uma camisa da Polícia Civil atiram contra o carro onde estavam os dois e o filho de 8 anos. Fontes da Polícia Civil confirmaram ao EXTRA que as imagens são do assassinato.

Os disparos são concentrados no para-brisa do veículo, no lado do motorista. Um homem vem e atira e logo depois surge o outro. Denivaldo morreu na hora. O crime ocorreu na noite desta quarta-feira, por volta das 22h. Andreia foi levada para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, também em Caxias. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dela. A criança nada sofreu. A família teria ido ao shopping para ir ao cinema.
Testemunhas contaram que o crime foi praticado por pelo menos dois homens que saíram de dentro de um Siena preto, que não estava dentro do shopping. Na hora, apesar do pouco movimento, houve pânico e gritaria. A criança do casal foi levada por funcionários para dentro do shopping.



Agentes da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) estiveram no local durante a madrugada desta quinta-feira e ouviram testemunhas, inclusive o filho do casal. A perícia já foi feita.
Em nota, a Polícia Civil informou que está investigando as circunstâncias da morte de Denivaldo.


“De acordo com o Delegado de Polícia Giniton Lages, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense – DHBF, procedimento foi instaurado para apurar as circunstâncias da morte de Denivaldo Silva, de 41 anos de idade, no estacionamento de um shopping em Duque de Caxias na noite desta quarta-feira, 6 de julho. Perícia foi realizada e amplo trabalho de investigação foi iniciado no local para identificar os autores do crime”.