Serviço de inteligência da França informa: há atentado planejado no Brasil para as Olimpíadas

A ação, em nome do Estado Islâmico, ficaria a cargo de um brasileiro.

Segurança é uma das principais preocupações dos organizadores do Rio-2016

Na semana passada, o Chefe de Estratégia da ONU para o Combate ao Terrorismo, Jean Paul Laborde, afirmou que o Brasil poderia ser um alvo fácil para o terrorismo.
Agora, a ameaça se torna menos genérica: segundo o Serviço Secreto da França, especificamente a Direção de Informação Militar (DRM), o risco é mesmo real. E os planos são de que um brasileiro cometa o ato, em nome do Estado Islâmico.
Vale lembrar que a ABIN já monitora centenas de possíveis terroristas, que poderiam atuar como “lobos solitários” – a exemplo do risco relatado pelo órgão francês.
O momento pede cuidado. E muita atenção pelas autoridades.
Foto: Arte/Estadão
ctv-mkr-plano-de-seguranca-rio
A afirmação foi feita no momento em que o militar revelava outras ameaças de atentados que haviam sido desmontadas pelas forças especiais da França. Entre elas estavam a atuação de sete franceses treinados em campos jihadistas no Iêmen e que retornariam à Europa pelo Djibuti. Ao lado de estrangeiros, eles "seriam suscetíveis de conduzir ações terroristas em território nacional", na França. Outro caso evocado é o de um indivíduo identificado na Líbia e que seria um "combatente estrangeiro que se prepararia para entrar no território francês".
Não há informações nos documentos do Parlamento sobre se o suspeito brasileiro de integrar o Estado Islâmico e preparar um atentado no Rio estaria preso, nem mesmo se ele estaria ou não no Brasil.