Mulher suspeita usa WhatsApp para avisar que matou o ex: ‘Perdi a cabeça’


Homem foi encontrado morto em Itanhaém/SP (Foto: Arquivo Pessoal)

A mulher suspeita de matar um homem com quem mantinha um relacionamento amoroso confessou o crime à família da vítima logo após o homicídio, que aconteceu em Itanhaém, no litoral de São Paulo, na última terça-feira (28).
Segundo a Polícia Civil, Vancleves da Silva Lima, de 40 anos, foi até a casa de Joelina Nascimento Lima, de 42 anos, para terminar o relacionamento entre os dois. No entanto, na manhã desta quarta-feira (29), Vancleves não voltou para casa e sua família entrou em contato com a Polícia Militar.
Chegando na residência da suspeita, na Rua José Manoel Lorenzo Leiro, no bairro Nova Itanhaém, os policiais encontraram o corpo da vítima.

Nas mensagens enviadas por meio do aplicativo de celular WhatsApp, e que foram obtidas com exclusividade pelo G1, a suspeita conta para um sobrinho de Vancleves que matou o rapaz.
“Discutimos e nos agredimos. Tínhamos bebido. Sempre tinha uma faca ao lado da cama, no caso de alguém tentar entrar em casa. Perdi a cabeça. Chamei a polícia, mas ela não tinha chegado. Então, saí sem rumo”, escreveu Joelina.


Suspeita confessou crime para familiares de vítima por meio do WhatsApp 

O parente da vítima ainda tenta acalmar a suspeita, perguntando onde ela estava e afirmando que ajudaria ela a ir até uma delegacia.
“Olha, tudo vai se resolver. Não precisa se preocupar tanto. Tenha fé”, disse.

O caso foi registrado no 3º Distrito Policial de Itanhaém e o delegado Jaime Marcelo da Fonte Nogueira investiga o caso. Apesar de ter falado, via WhatsApp, que iria se entregar, Joelina fugiu e, até o momento, não foi encontrada pela polícia.