Jovem acusa jornalista da Globo e pastores de tortura num ritual em MT

Reportagem da TV Record expõe suposto ritual em Cuiabá e Primavera

Folhamax

A adolescente L.L.C., de 17 anos, registrou boletim de ocorrência acusando três pastores evangélicos da Igreja Ministério Pescador Sal da Terra de cárcere privado e tortura durante um suposto ritual ocorrido nas cidades de Cuiabá e Primavera do Leste no início deste mês. A jovem, em entrevista ao programa Cadeia Neles (TV Record), também relatou estar recebendo ameaças de morte e que teme pela sua vida e a de seus familiares.
Conforme a acusação veiculada pela afiliada da Rede Record, os pastores Herly Borges de Araújo, Viviane Machado Pacheco Araújo, e Andersen Navarro, que também é gerente de jornalismo e apresentador da TV Centro América, afiliada da Rede Globo no Estado, levaram a adolescente a uma região de mata no dia 9 de julho. Ela foi mantida em cárcere e torturada por mais de 24 horas.
A moça contou que a relação com os pastores iniciou em uma igreja em Primavera do Leste. Conforme a adolescente, as agressões começaram após discordar dos métodos utilizados da igreja. 
Assustada, ela fugiu para Cuiabá e passou a ser perseguida e ameaçada pelo jornalista e demais pastores. Ela disse que recebeu várias cartas contendo ameaças.
L.L.C contou ainda que, antes de ser raptada, foi dopada pelos pastores. Ela afirmou que a tortura sofrida foi precedida de um ritual religioso. “Eles falavam que era para eu me sacrificar pelas pessoas que mais amo”.
Em entrevista ao Cadeia Neles, o jornalista Andersen Navarro declarou que não conhece a vítima ou sua mãe. Ele ainda afirmou estar em férias no Mato Grosso do Sul e que nunca cometeria os crimes "nem como pastor, jornalista e ser humano".
O caso foi encaminhado a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), que já iniciou as investigações. A jovem passou por exame de corpo delito, que constatou as agressões por faca.
De acordo com o delegado Eduardo Botelho, o caso está sendo investigado e os envolvidos devem ser ouvidos nos próximos dias.