Dois centros comerciais foram atacados no início deste domingo (3) em Bagdá, matando ao menos 23 pessoas e ferindo outras 61, de acordo com autoridades.
Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques ainda, mas há a possibilidade que o Estado Islâmico esteja por trás, uma vez que o grupo frequentemente tem civis residentes em regiões de maioria xiita como alvo.

No primeiro ataque, um carro-bomba explodiu no distrito de Karada, no centro de Bagdá, matando 18 pessoas e ferindo 45. Em seguida, um dispositivo improvisado explodiu no leste de Bagdá, deixando 5 mortos e 16 feridos.

O ataque aconteceu pouco mais de uma semana depois das forças iraquianas declararem a cidade de Falluja "completamente libertada" do Estado Islâmico.