Barulho em casa gera apreensão de moradores na cidade de Americana/SP, assista ao vídeo e conheça está história fantasma

Barulho estranho vem debaixo do piso em horários diferentes e está assustando.

Fonte: O Liberal

Depois que descobriu não se tratar de reformas na vizinhança, a família começou a gravar os barulhos com um telefone celular. “De repente está todo mundo dormindo e começa o barulho. É intenso. De madrugada parece que está quebrando um concreto. Durante o dia, às vezes a gente ouve três batidas e para”, disse Cintia. A casa está praticamente com a mesma estrutura com que foi construída há 49 anos por Elvira e pelo marido, já falecido. Na dúvida sobre a origem do som que incomodava a todos, Agnaldo e o cunhado furaram o piso da casa para tentar ouvir melhor e tiveram mais uma surpresa. “Eu usei uma broca simples para furar o piso, aí então usamos um vergalhão de 2,10 metros e começamos a enfiar no chão. Sem fazer força, entraram mais de dois metros para baixo”, disse. Eles chegaram a chamar guardas municipais, que ouviram o barulho. Outros vizinhos também relataram ter ouvido o som. O dono de uma oficina atrás da casa já disse ter ouvido, os vizinhos de parede da família também, além de uma vizinha que fica há algumas casas de distância. O problema é que a casa não fica próxima a um banco, está longe do Centro de Detenção Provisória e em tese não haveria motivo para uma suposta escavação. A família contou que chegou a procurar a Defesa Civil para analisar se há algum risco na construção. “Um pedaço do reboco na parede se soltou e ficamos com medo, mas a Defesa Civil disse que não há riscos”, comentou. Agnaldo disse, no entanto, ainda temer pela estrutura. “Primeiro eu quero voltar a dormir. Mas a gente tem medo de ser algum bandido ou de a casa ceder em cima da gente.

“Quando a gente ouviu pelas primeiras vezes, achamos que o vizinho estava
fazendo uma reforma durante a madrugada. Depois fui falar com ele e
fiquei sabendo que ele também ouvia o mesmo barulho. Aí percebemos que o
 som vinha do chão”, disse o marido de Cintia, Agnaldo de Jesus, de 48
anos. No chão, a família desconfia que um túnel possa estar sendo cavado
 embaixo dos pés de todos.