Suspeito de estuprar e matar menina de 10 anos em Buenópolis/MG, está cercado pela PM

Um helicóptero, cães farejadores e mais de 25 policiais militares fazem as buscas do suspeito, que está foragido desde a última quinta-feira (2)

Polícia procura por vizinho, que já teria cometido outros crimes

Jairo Lopes, 42, suspeito de ter estuprado e matado a vizinha de 10 anos, em Buenópolis, na região Central de Minas Gerais, está cercado desde a tarde deste sábado (4) por policiais em um matagal no povoado de Campo Alegre, que faz divisa com o distrito Engenheiro Dolabela. Até às 21h10 ele ainda não tinha sido preso.
Segundo militares do 2º Pelotão de Buenópolis, a localização dele foi descoberta após denúncia anônima de moradores da região. “O suspeito foi até a casa de uma mulher, pedir água, fósforos e alimento. Recebemos várias ligações do paradeiro dele e enviamos uma equipe para prendê-lo”, contaram os militares.
Um helicóptero, cães farejadores e mais de 25 policiais militares fazem as buscas do suspeito, que está foragido desde a última quinta-feira (2).  Lopes já era procurado pela Justiça por homicídio, outro estupro e roubo. Ele usava nome falso e estava morando na cidade há cerca de dois meses.
No crime da menina, o corpo foi encontrado na zona rural da cidade, próximo à Fazenda Bom Jardim e estava com sinais de violência física e sexual. Ela estava desaparecida desde a manhã da última quarta-feira (1º) e havia sido vista pela última vez quando estava a caminho da escola.
De acordo com a perícia, havia uma perfuração no estômago e o coração da criança não foi encontrado. O corpo passou por exames, na noite desta quinta-feira, e foi coletado material genético que será analisado pelo Instituto de Criminalística, em Belo Horizonte. O laudo oficial com a causa da morte está previsto para ficar pronto em 30 dias.
Relembre
A criança sumiu após sair de casa sozinha para ir à escola na manhã dessa quarta-feira (1º). O pai da menina contou à polícia que a filha tinha que voltar para casa às 14h.
Como a criança não apareceu, ele foi até a escola, onde foi informado que a vítima não havia aparecido na instituição. Em seguida, o homem foi atrás do motorista do escolar que levava a pequena para estudar. Ele contou que passou no ponto em que costumava pegar a estudante, mas ela não estava. Após o registro da ocorrência, policiais civis e militares começaram a fazer buscas na cidade.

Fonte: O Tempo