'Sofri preconceito, sofri assédio sexual', diz Sandra Annenberg

Hoje em Dia
A jornalista Sandra Annenberg revelou detalhes de sua vida e carreira em entrevista para a revista Contigo!. Há mais de 25 anos trabalhando na Globo, só nos últimos 15, Sandra se dedicou à bancada do Jornal Hoje. "É um jornal mais falado, coloquial. Sempre tentei fazer parecer uma conversa, é olho no olho, é o senta que lá vem história".
A apresentadora já participou de mais de 50 comerciais, além de estrelar novelas e minisséries, mas acabou escolhendo se profissionalizar no seu sonho de infância: ser jornalista.

O carisma de Sandra atravessa as telinhas, ela é uma das personagens mais queridas na internet e frequentemente acaba sendo coroada como a 'rainha da web' junto ao seu parceiro de bancada, Evaristo Costa.

"Se você me encontrar na rua, estou de óculos e roupas simples. Eu não cultuo essa imagem, eu sou eu em frente às câmeras e serei eu fora daqui", comenta a jornalista.

A jornalista revela que já sofreu assédio sexual e batalhou muito para conseguir conquistar espaço e ter uma carreira estável. "Eu fui discriminada, sofri preconceito, sofri assédio sexual, como todas as mulheres, mas eu fui reagindo. Nós mulheres temos que provar muito mais que somos capazes, é um trabalho de formiguinha conquistar esse espaço."

A apresentadora, que foi a primeira mulher na televisão brasileira a ganhar um quadro fixo como 'garota do tempo', deixa clara a sua posição na luta por direitos iguais entre homens e mulheres.

"Fui criada por uma feminista, sou uma feminista e ser feminista é ser pela igualdade de direitos entre todos os sexos. Fico feliz de entregar a minha filha um mundo um pouquinho mais igualitário e justo", finaliza.