"Secou a torneira" Presidente Temer corta verba de R$ 11,2 milhões de sites que defendem o PT

 Praná Online
Temer: chega de alimentar o inimigo./Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
 
O presidente interino Michel Temer suspendeu contratos de publicidade no valor de R$ 11,2 milhões de sites que defendiam a presidente afastada, Dilma Rousseff (PT).
Estão nessa lista Brasil 247, Diário do Centro do Mundo e Carta Maior. “Do ponto de vista da comunicação, o governo estava anunciando somente em blogs que refletiam parte da opinião pública, não representando a multiplicidade das opiniões”, justificou o governo em nota ao jornal Folha de S. Paulo.
Foram atingidos bloqueados também os repasses para os sites Congresso em Foco e Observatório da Imprensa. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) avisa que novos bloqueios poderão acontecer. Os R$ 11,2 milhões deverão redistribuídos para veículos de comunicação, segundo critérios do governo.
Além desta revisão, o Tribunal de Contas da União (TCU) vem fazendo uma auditoria nos gastos com publicidade de 2015/2016. Em 2015, o total gasto pelo governo Dilma, sob comando da Secom, foi de R$ 1,86 bilhão. A maior parte foi para TV, R$ 1,23 bilhão. O governo Dilma investiu forte também nos sites Conversa Afiada, SRZD, Opera Mundi e Viomundo.