Hoje em Dia
 
A informação é de que a Samsung teria planos de abandonar o sistema Android, após anos de parceria, para passar a usar o seu próprio modelo operacional, o Tizen. Os rumores de que a empresa irá migrar todos os smartphones e tablets foi noticiado pelo jornal Korea Times, que falou com um executivo da linha Galaxy. A Samsung, no entanto, ainda não se pronunciou sobre o assunto.
O sistema Android, utilizado pela Samsung em seus aparelhos, é da Google, que o licencia também para algumas outras empresas como LG, Sony e Lenovo. Rompendo a parceria, a gigante sul-coreana iniciaria um caminho que, em grande escala, apenas a Apple consegue seguir.

O executivo da Samsung disse ao jornalista do Korea Times que “se você não tem o seu próprio ecossistema [de software], então você não tem futuro”.
O objetivo da Samsung com essa migração é conseguir uma integração mais ampla entre hardware e software e criar seu próprio ecossistema. Atualmente, a Samsung customiza o Android em seus smartphones com a interface Touchwiz, que personaliza desde o visual até programas pré instalados - o que gera algumas reclamações dos usuários, já que são difícieis ou impossíveis de remover.  
Vale lembrar que, atualmente, a Samsung é a empresa que mais vende entre as que utilizam o Android, inclusive no Estados Unidos. O fim da parceria com a Google teria grandes impactos.
O que é o Tizen
O Tizen, sistema operacional da Samsung, é um modelo cujas aplicações são bastante amplas e que surgiu a partir de um consórcio entre a Linux Foundation e outras empresas do ramo de tecnologia, como a Intel. Ele pode ser utilizado tanto em telefones e tabletes quanto em notebooks, Smart TVs, entre outras. Este modelo, considerado mais rápido e bonito que o Android, deve ganhar ainda mais espaço.