Revolta e homenagens marcam despedida a adolescente em Divinópolis/MG

João Victor Castro, de 13 anos, foi assassinado em São Gonçalo do Pará.
Parentes e amigos lamentam crime; PM ainda procura por suspeitos.

MGTV/G1

 (Foto Reprodução/ MGTV)

Foi enterrado nesta sexta-feira (24) em Divinópolis o corpo do adolescente João Victor de Castro Lopes Rachid, de 13 anos, morto na noite desta quinta-feira (23) na zona rural de São Gonçalo do Pará. Parentes e amigos ficaram indignados com a violência na cidade. A Polícia Militar (PM) procura pelos suspeitos do crime.
O corpo chegou por volta das 15h a uma igreja no Bairro São Lucas, onde foi velado. Muitos parentes e amigos do garoto passaram pelo local. Pessoas que não o conheciam, mas que se comoveram com a tragédia também deram sentimentos à família.


Enterrado Adolescente Victor vítima de homicídio por DestaknewsBrasil
 
Todo mundo gostava muito dele. Era brincalhão.
Zulmira Pereira, amiga
Em frente à casa em que João Victor morou durante a maior parte da vida, amigos do garoto se reuniram. Jovens que compartilham a tristeza. "Abalou. Um menino tomar um tiro de uma hora para outra. Abalou muito a família", disse Igor Lopes, primo de João Victor.
Amigos com olhares distantes e perdidos pareciam não acreditar no que aconteceu. "Este momento é muito difícil. Porque ele era um menino lindo. Todo mundo gostava muito dele. Era brincalhão", disse a amiga Zulmira Pereira.
Cartas e cartazes escritos por amigos do garoto foram entregues à família dele. Demonstrações do quanto ele era querido. "Estou péssima, mas me sinto carregada pelas mãos de Deus. Chegou a hora de ele ir. Então, é aceitar, rezar e entregar. Deixar ele em paz", disse Janet Rachid, mãe de João Victor.
Janet Rachid, mãe de João Victor (Foto: TV Integração/Reprodução)Janet Rachid, mãe de João Victor (Foto: TV Integração/Reprodução)
Na escola onde ele estudava, um cartaz foi pregado na fachada com a frase "Sentiremos sua falta, João Victor". Mais um sinal de apoio e carinho.

O crime
João Victor foi assassinado na noite desta quinta-feira (23), no povoado de Água Limpa. Ele havia ido até o local para tratar de cavalos. Quando voltava para casa, em companhia de dois amigos, o grupo foi abordado por criminosos que queriam o carro. A vítima foi atingida por um tiro no peito.

A polícia ainda investiga suspeitos. "Qualquer crime cometido choca as pessoas. Principalmente quando é crime contra a vida e mais ainda quando a vítima é menor de idade. Preocupados com essa situação, ficamos diariamente empenhados no combate à criminalidade. Estão sendo revistas diversas estratégias de emprego operacional. Estamos realizando diversas operações e temos várias prisões feitas diariamente. Precisamos de leis mais duras e que realmente coloquem o infrator preso, para que ele tenha noção do mal que causou à sociedade", finalizou o tenente Marcelo Oliveira, da PM.