Quer preparar um bom chá da maneira correta? Veja dicas

Tempo de infusão o e temperatura da água influenciam na qualidade da bebida 

A Tribuna

Consumo de bebidas como o chá verde, não deve exceder duas xícaras por dia (Foto: Divulgação) 

Considerada uma das bebidas mais populares no mundo, o chá é uma ótima pedida para os dias mais frios. Seus benefícios são inúmeros: desde melhorar a digestão até ajudar no controle do diabetes. Mas, mesmo sendo a segunda bebida mais consumida entre os brasileiros, ficando atrás apenas da água, seu preparo exige cuidados e o consumo também deve ser controlado. 
A pedagoga Ana Lúcia Caetano estuda há muito tempo a importância dos chás e as melhores técnicas de preparo. Segundo ela, a primeira recomendação é ficar atento à qualidade das ervas. “O sachê é feito com folhas já moídas ou trituradas. Por isso, o ideal é sempre preparar a bebida usando suas folhas a granel, pois com elas você têm a garantia de toda a propriedade da erva. Isso influencia não só na qualidade nutritiva da bebida, como até mesmo em seu sabor”, explica. 
Feita a escolha, o segundo passo é ficar atento ao preparo. “Não existe uma temperatura exata e um tempo definido para sua infusão. Há, claro, uma indicação, mas nada é restritivo quando se trata de paladar”, comenta a especialista.  
Blends são misturas de flores e frutas
(Foto: Divulgação)
Mas, mesmo sem uma indicação exata sobre o tempo de fervura, recomenda-se que os chás, em sua maioria, segundo Ana Lúcia, sejam preparados em água fervida a 100ºC.

“Como as pessoas, em casa, não tem termômetro, a indicação para o preparo do chá preto, por exemplo, é observar a formação de bolhas grandes no fundo da panela. Tampar a panela fica a critério de cada pessoa, mas a infusão deve ocorrer no período de 3 a 5 minutos”.

Vale lembrar que a folha só deve ser colocada na água após a fervura. Isso evita que o chá, principalmente o branco e o verde, fique amargo após o preparo. Para essas duas bebidas, há indicação para que a temperatura não exceda os 80ºC. 
“Ao atingir esta temperatura, pequenas bolhas se formarão no fundo da chaleira. No caso do chá branco, a infusão deve ocorrer de 3 a 4 minutos. Já para o chá verde, o ideal é que não exceda 2 minutos”. 
Já no caso de blends, que são misturas de frutas e flores, depois da água alcançar os 100ºC, e ser despejada sobre as ervas, a infusão deve durar de 4 a 5 minutos. “Isso tornará os sabores mais harmoniosos”, explica. 
Pedagoga é a proprietária da casa Enquanto Houver
Chá (Foto: Nirley Sena)
Cuidados com a cafeína 
Mesmo sendo uma bebida com inúmeros benefícios à saúde, assim como tudo na vida, sua ingestão exige cuidados. “Dependendo da quantidade do chá, se tiver um grande teor de cafeína, tomar uma grande dose pode prejudicar o sono. De forma geral, o ideal é que, diariamente, não se consuma mais de duas xícaras da bebida. E, aqueles que sentem dificuldade para dormir devem evitar os ricos em cafeína após às 17h”. 
Para os que desejam relaxar e dormir melhor, a dica é iniciar o consumo de chás calmantes, como a camomila, erva doce, a partir das 17 horas. “Neste caso, é possível consumir até três xícaras, sem prejuízos à saúde”.

Muitos amantes da bebida não costumam adoçá-la, porque conseguem apreciar o verdadeiro sabor da erva. No entanto, para aqueles que ainda não estão acostumados com o consumo sem açúcar, o ideal, de acordo com a especialista, é substituir a versão refinada por uma orgânica ou até mesmo pelo mel. “Isso facilitará a adaptação do paladar”. 
Serviço 
A pedagoga Ana Lucia Caetano é proprietária da casa Enquanto Houver Chá, uma loja, inicialmente virtual, que agora ganhou espaço na Rua Nabuco de Araújo, 164B, no Embaré. No local, além dos tradicionais chá verde, erva-doce, hortelã, camomila, anis, maçã e alecrim, o público também pode experimentar um sabor personalizado. Basta preencher um questionário e, de acordo com cada resposta, é criado um sabor particular. A casa funciona de quarta a sábado, sempre das 14h às 19h30. Mais informações na página https://www.facebook.com/enquantohouvercha.