Presos de facção responsável por resgate em hospital são transferidos

Juóz classificou a Secretaria de Administração Penitenciária como “omissa” e exigiu que todos os fatos sejam investigados


O Tempo

Quinze presidiários que estavam no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, começaram a ser transferidos para presídios federais fora do estado na manhã desta quarta-feira (22). Todos os presos são da facção responsável pela ação do último domingo (19) para resgatar Nicolas Labre Pereira de Jesus, conhecido como Fat Family, do Hospital Souza Aguiar, onde estava internado sob custódia.
A transferência, confirmada pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, foi determinada pelo titular da Vara de Execuções Penais (VEP), juiz Eduardo Oberg. De acordo com o magistrado, as gravações de áudio em comemoração pelo resgate de Nicolas, recebidas por seu tio, Edson Pereira Firmino de Jesus, o Zaca, dentro da cadeia, evidenciam a necessidade de desarticulação imediata da quadrilha e seu constante monitoramento de modo rigoroso.
FOTO: Divulgação
Zaca
Zaca é tio do traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, conhecido como Fat Family
Em um trecho da sentença, Oberg classificou a Secretaria de Administração Penitenciária como “omissa” e exigiu que todos os fatos sejam investigados. Em resposta ao juiz, a secretaria informou que uma sindicância interna foi aberta para apurar os fatos e tomar as medidas necessárias. O órgão não informou para qual presídio os detentos serão levados.