Folhapress

A Polícia Civil investiga um novo caso de estupro coletivo no Piauí, desta vez em uma adolescente de 14 anos de Pajeú do Piauí, município a 407 km de Teresina e com cerca de 3.300 habitantes.

Se confirmado, esse será o terceiro caso no Estado em pouco mais de um ano. A garota foi encontrada desacordada nesta terça (7) em um banheiro do ginásio poliesportivo da cidade.

Segundo as primeiras informações locais, a mãe adotiva flagrou o crime e ajudou a polícia a identificar e prender quatro suspeitos. Três são menores de idade - dois de 17 anos e um de 16 - e o maior é um rapaz de 19 anos, esse um ex-namorado da vítima.

Segundo o delegado da cidade vizinha de Canto do Buriti, Yan Drayner, que investiga o caso, a mãe da vítima estava à procura da filha e soube que ela estaria no ginásio. Chegando ao banheiro do local, flagrou a filha inconsciente e os rapazes todos nus. "Ela começou a gritar pelo vigia e identificou um dos agressores, que foi logo preso."

Em depoimento, segundo a polícia, os suspeitos negaram conjunção carnal, mas confirmaram sexo oral com a adolescente, o que também configura crime de estupro.

Em 2009, a lei foi alterada e passou a considerar como estupro, além da conjunção carnal, atos libidinosos.

"Eles afirmam que o ato foi consensual e negam violência", disse o delegado.

A polícia apura ainda se ela foi obrigada a ingerir bebida alcoólica antes do ato.

A garota passou a manhã fazendo exames e também recebeu um coquetel de medicamentos para evitar contaminação por doenças sexualmente transmissíveis.

Levada a Teresina, ela prestou depoimento à delegada Anamelka Cadena, titular do Núcleo de Feminicídio da Polícia Civil. A vítima estava com a mãe e uma representante do Conselho Tutelar.

Dos outros casos de estupro coletivo, um foi confirmado e está em fase de julgamento. Foi registrado em 27 de maio do ano passado, em Castelo do Piauí, onde cinco homens estupraram quatro jovens - uma delas morreu.

Outro estupro coletivo está sendo apurado em Bom Jesus (a 634 km de Teresina). Esse ocorreu há menos de um mês.