Kênia Carvalho é nomeada Secretária de Saúde de Divinópolis

A Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis tem nova titular a sua frente. Kênia Silveira Carvalho, servidora efetiva do Estado e ex-superintendente regional de saúde, acaba de assumir a pasta. Kênia sucede a servidora municipal de carreira, Inês Leão, que respondia interinamente pela secretaria após a saída de David Maia do cargo.
(Foto: PMD)
 
A atual secretária de saúde tem vasta experiência na área. Kênia Carvalho é graduada em Tecnologia em Gestão em Saúde Pública, pelo Centro Federal de Educação Tecnológica e especializada em Gestão Microrregional de Saúde, pelo Senac Minas. Kênia é também especializada em Gestão Hospitalar pela Escola de Saúde Púbica de Minas Gerais.
A nova secretária assume com o desafio de manter os investimentos na área de saúde do Governo Vladimir. Em 2015, por exemplo, o percentual de investimento da saúde foi de cerca de 30% da receita. Superando o índice preconizado pelo governo que é de 15%.
Segundo Kênia, é preciso trabalhar num processo contínuo de fortalecimento e melhoria da Atenção Primária (Unidades Básicas de Saúde), articulando, sempre, com atenção secundária Policlínica, CAPS e demais unidades de atenção especializada visando resolutividade e a atenção integral as necessidades do usuário.
“É de fato um desafio a gestão municipal em um momento em que vivemos grave problema de saúde pública em todo o país, principalmente considerando que o Sistema Único de Saúde (SUS) possui gestão tripartite, ou seja, da União, Estado e Município. Neste contexto, a crise nos afeta sobremaneira”, avalia Kênia Carvalho.
Outro desafio já encarado por Kênia Carvalho é com relação à crise do Hospital São João de Deus, principal prestador de serviços SUS e que vem passando por grave crise financeira afetando a assistência hospitalar de Divinópolis e região.
“É necessária a reestruturação e fortalecimento da atenção hospitalar, tanto própria quanto de referência. O Hospital São João de Deus, de grande importância para nós, é apenas uma parte do problema da atenção hospitalar. A necessidade é de que seja fortalecida toda a rede hospitalar da região e, assim, diminuir a demanda de média complexidade de outros municípios para o São João de Deus”, pontua Kênia.
A partir de agora, Inês Leão passa a responder pela Gerência de Regiões Sanitárias.