Ipiranga compra concorrente por R$ 2,2 bilhões e encosta na líder BR

A Ipiranga passa a deter 18% dos postos de gasolina do país, encostando na líder Petrobras Distribuidora, que tem 19,4%

O Tempo

A Ativas tem como foco as médias e grandes corporações

A distribuidora de combustíveis Ipiranga anunciou a compra, por R$ 2,168 bilhões, da concorrente Ale, quarta maior empresa do setor. O acordo foi assinado neste domingo (12), segundo comunicado divulgado pelo grupo Ultra, controlador da Ipiranga.
Com a aquisição, a Ipiranga passa a deter 18% dos postos de gasolina do país, encostando na líder Petrobras Distribuidora, que tem 19,4%, segundo os últimos dados divulgados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), referentes a maio.
"A rede Ale complementa a rede Ipiranga geograficamente, em especial na região Nordeste, onde a Ipiranga possui menor participação de mercado e tem focado seus investimentos", diz o grupo Ultra, no comunicado.
A Ale tem uma rede de cerca de 2.000 postos no país, além de dez bases de distribuição (instalações para armazenagem e transferência dos combustíveis para o varejo). Em 2015, vendeu 4,3 bilhões de litros, gerando receita de R$ 11,4 bilhões. De acordo com o grupo Ultra, a empresa tem uma dívida de R$ 737 milhões.
O grupo Ultra informou que a dívida será deduzida do valor total da operação. As duas empresas manterão ainda uma conta garantia para a cobertura de eventuais passivos ou contingências geradas antes da conclusão da venda.
A rede da Ipiranga tem hoje 7.241 postos. Em 2015, a companhia vendeu 25,7 bilhões de litros. A empresa vem se beneficiando da política de preços da Petrobras, ao conseguir trazer para o país combustíveis mais baratos do que os vendidos pelas refinarias da estatal.
O indicador Ebitda da companhia, que mostra a geração de caixa, cresceu 21% em 2015, chegando a R$ 2,769 bilhões.