Homem é preso em Divinópolis por injuria racial, desacato,resistência a prisão e agressão a PMs


Durante o policiamento do desfile do aniversário de Divinópolis nesta quarta (1°), Militares foram solicitados por uma vítima que estava acompanhado de diversas testemunhas, onde segundo ele ao tentar tirar fotos dos búfalos, que participavam da cavalgada, o autor Marco Antônio de 28 anos, que estava a cavalo, posicionou-se na frente da referida vítima, impedindo-a de tirar a foto, neste instante foi pedido licença para o autor marco Antônio; momento que o referido autor, começou a lhe agredir com injurias raciais dizendo "você é um macaco, saci Pererê, não gosto desta raça de preto; eu não perco tempo falando com gente preto; meu cavalo vale mais que você". devido ao fato acima mencionado a Polícia Militar (PM), deu ordem legal para o autor descer do cavalo, o autor obedeceu a ordem e ao ser dado ordem legal para ele colocar a mão na cabeça para ser efetuada uma busca pessoal, esse desobedeceu a ordem legal, e ao ser dado voz de prisão para ele, este passou a resistir através de força física e passou a agredir os militares com cotoveladas, chutes e empurrões, sendo necessário uso diferenciado de força, presença policial, verbalização, técnicas de controle de contato, e uso de algemas para conter injusta agressão.

                                            (Foto Polícia Militar/Divulgação)

Devido as agressões o autor Marco Antonio, e os dois militares, sofreram escoriações; sendo todos socorridos para UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Padre Roberto Cordeiro, sendo atendido pelo médico de plantão, o autor Marco Antônio foi atendido, sendo diagnosticado escoriações no nariz, e escoriações nos antebraços; a vítima 1 militar, foi atendido, sendo diagnosticado escoriações no braço esquerdo e hematoma no antebraço direito e a vítima 2 militar, foi atendido, sendo diagnosticado um corte na têmpora esquerda e escoriações nos antebraços. Não satisfeito o autor ainda desacatou os militares chamando-os de: "vocês são filhos da p..a, viados, cachorros do governo, vocês são despreparados, vão todos tomar no c". O referido autor ainda ameaçou os militares dizendo: "eu sou amigo do deputado, eu vou meter o ferro em vocês, vou ferrar suas vidas; vocês não sabem com quem estão mexendo". Segundo versão do autor Marco Antônio, não xingou ninguém, foi a vítima P. que lhe agrediu com meia lata de cerveja Brahma nas costas, e que tal lata foi arremessada contra o deputado. A vítima P., disse aos militares que não bebe e que as pessoas ao presenciarem a atitude do autor, ficaram revoltadas e várias delas arremessaram vários objetos contra o autor. Diante dos fatos o autor foi preso em flagrante delito, sendo cientificado de seus direitos constitucionais e conduzido até a Delegacia de Polícia Civil.