Eduardo Cunha critica "Jornal Nacional" ao vivo e GloboNews corta transmissão


Durante uma entrevista coletiva realizada na última terça-feira (21/6), o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aproveitou o espaço para se defender e criticar a cobertura da imprensa sobre seu processo de cassação de mandato. No momento em que o político citou o "Jornal Nacional", a GloboNews, que transmitia o evento ao vivo, cortou a transmissão.
Presidente afastado da Câmara criticou telejornal por cobertura de seu caso

“Todos os dias, praticamente, por volta das 19h eu recebo um e-mail do 'Jornal Nacional', com uma matéria pronta de cinco minutos, e eu tenho apenas uma nota para soltar, para pegarem uma frase dela e colocar (no ar). Não se dignam sequer a tomar a minha versão da mesma forma que tomam as acusações. Tem alguns algozes meus que são frequentadores do 'Jornal Nacional'. Já são quase repórteres adjuntos. Todos os dias são escalados em rodízio para poder falar”, questionou Cunha.

Mais tarde, o "JN" transmitiu uma matéria de quatro minutos sobre o político. A repórter Zileide Silva informou sobre um ato contra o peemedebista em frente ao hotel e o protesto de parlamentares no plenário pela coletiva ser exibida ao vivo pela TV Câmara. O telejornal não mencionou as críticas feitas por Cunha.
 
Nas redes sociais, os internautas comentaram a medida tomada pelo canal. "Cunha reclamou que queria aparecer mais no Jornal Nacional e a Globo News parou de exibir a entrevista dele ao vivo, toma mais essa", escreveu um usuário do Twitter. "Eduardo Cunha começou a meter o pau no JN, Globo News cortou a entrevista. Que coisa hein", escreveu outro.

Procurada por IMPRENSA, a GloboNews ainda não se posicionou sobre o assunto.

Fonte: Portal Imprensa