Corpos de mulher baleada em Divinópoils nesta terça (31) e tia que morreu ao saber são enterrados

Daniela Mesquita, 36, levou tiro no peito em semáforo em Divinópolis.
Maria Conceição Mesquita, 68, morreu ao saber da morte da sobrinha.

(Foto: Rede Sociais) 

Foram enterrados ados nesta quarta-feira (1º) em Divinópolis os corpos de Daniela Mesquita Chaves, de 36 anos, baleada na noite anterior no Bairro Niterói e também da tia dela, Maria Conceição Mesquita, de 68 anos, que morreu de mal súbito após receber a notícia sobre a morte da sobrinha. Nenhum suspeito do crime foi preso ainda.
Segundo a Polícia Militar (PM), Daniela estava no banco do passageiro em um carro da família. O marido dirigia o veículo e o filho do casal, de oito anos, estava no banco de trás. Eles pararam em um semáforo e foram cercados por um motociclista, que atirou uma vez.
Criminoso cercou o veículo e atirou contra a vítima (Foto: Reprodução/TV Integração) 
Criminoso cercou o veículo e atirou na vítima
(Foto: Reprodução/TV Integração)
A bala acertou o peito de Daniela, que foi levada para um hospital pelo marido. Segundo a família, ela chegou à unidade consciente, mas sofreu duas paradas cardíacas e morreu. "Estava indo ao supermercado com o menininho de oito anos. O menino ficou traumatizado. Meu filho que levou ele para minha casa agora. Ele está em estado de choque. Quando cheguei aqui ele me disse 'vó, minha mãe está morrendo. Minha mãe está morrendo", disse a aposentada Maria de Fátima Mesquita, mãe de Daniela.
Ainda não se sabe o que teria motivado o crime. O aspirante Diogo Lopes, da PM, acredita que o atirador possa ter se enganado. "Preliminarmente, não temos informações a esse respeito. Os envolvidos, tanto o motorista como a vítima não possuem passagens. Estão sendo realizados rastreamentos para levantar mais informações sobre o caso".
São famílias destruídas. A da minha tia e a minha. Estamos todos muito abalados com a situação.
Daniel Mesquita,
filho de Maria Conceição
Durante a madrugada, a tia de Daniela passou mal e morreu após ser informada por parentes sobre a morte da sobrinha. "A Daniela é sobrinha da minha mãe. Na realidade, uma sobrinha bem querida, bem próxima da minha mãe. Infelizmente, a ocasião do assassinato gerou todo esse transtorno, porque a minha mãe, quando recebeu a notícia, veio a falecer devido ao grau da situação. São famílias destruídas. A da minha tia e a minha. Estamos todos muito abalados com a situação", disse Daniel Mesquita, filho da Maria Conceição.
Os militares contaram que a vítima foi atingida no peito. Ela estava no banco do passageiro. "A informação que chegou para a PM foi que o veículo onde ela estava parou na ponte do Bairro Niterói em um sinal, no sentido Centro e, nesse momento um indivíduou desceu de uma moto e realizou um disparo", disse o aspirante da PM, Diogo Lopes.
Hospital São Judas Tadeu em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração)Daniela chegou a dar entrada no Hospital São Judas Tadeu, mas não resistiu (Foto: Reprodução/TV Integração)

Fonte: G1