Aumento de furtos e roubos encarece seguro de veículos em até 84%

Crimes crescem 45% só no primeiro trimestre em BH e fazem custos das seguradoras dispararem

O Tempo

Motivação. Furtos e roubos também aumentaram por causa do mercado de venda de autopeças  

No período entre outubro de 2015 e abril de 2016, o preço médio do seguro de um Toyota Corolla subiu 84%, o de um Onix, da Chevrolet, está 55% mais alto, e o do HB20, da Hyundai, sofreu uma elevação média de 27%. Para especialistas, os valores que ultrapassam muito a inflação acumulada do período, que foi de 6,15%, são explicados, principalmente, pelo aumento de roubos e furtos de veículos. Apenas em Belo Horizonte, esses crimes subiram 45% no primeiro trimestre de 2016, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o último levantamento realizado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Na média de todos os modelos de veículos leves, a alta dos seguros no período de um ano, terminado em abril, foi de 25%.
Proprietário da Lancini Corretora de Seguros, Edson Lancini avalia que atualmente 70% do aumento do seguro é causado pela grande incidência de roubos. “Isso acontece porque, no roubo, a perda do veículo é, na grande maioria das vezes, total para a seguradora”, explica. “O roubo é o principal termômetro utilizado para definir o valor do seguro”, confirma Paulo Marchetti, diretor geral do Compara Online, site de venda de seguros pela web que fez a pesquisa.
O aumento pegou a advogada Fernanda Pagioro, proprietária de um HB20, de surpresa. “Eles (corretores) alegam que é o carro mais roubado hoje em dia”, afirma. Outro argumento para a alta do preço, segundo a advogada, é que pararam de fabricar as peças do HB20 no Brasil.
Já Lancini explica que, no caso dos carros mais populares, o roubo é feito para utilização de peças. Segundo ele, o preço do seguro é definido por um cálculo atuarial (análise de riscos) mensal que envolve outros critérios como acidentes de trânsito, custo de manutenção e perfil do motorista. “O preço do seguro pode variar muito de um mês para outro”, conta.
O servidor público Humberto Massa, 46, que acabou de renovar o seguro do seu Onix sentiu no bolso o aumento. “Subiu mais de 50% na comparação com 2015”, lamenta. O aumento foi explicado por causa do perfil do usuário. “O corretor é de confiança e me explicou que o perfil do motorista do Onix é de pessoas mais jovens e isso faz o preço do seguro subir”, explica.
O servidor considera o valor do seguro quando vai comprar um carro, mas que mesmo com o aumento está valendo manter o veículo. “Sou cliente fiel da marca e consigo desconto na hora de comprar. Isso compensa o valor do seguro”, conclui.

Tecnologia
Desconto. Edson Lancini salienta que o uso da tecnologia anti-roubo garante um seguro mais barato. “Um carro da Volvo tem vários dispositivos de segurança e tem um seguro mais barato”, diz.

Seguros do Palio e do Ka ficam mais baratos

Entre os cinco carros mais vendidos no Brasil em abril de 2016, só dois apresentam queda no valor do seguro no período de outubro de 2015 e abril de 2016: o Palio, da Fiat, e o Ka, da Ford, segundo pesquisa do Compara Aqui, site de compra de seguros de carros pela internet, que aponta queda de 12% no valor do seguro do Palio e de 27% no preço do seguro do Ford Ka. “Veículos que já caíram no gosto popular e que apresentam, hoje, seguros mais baratos, tornaram-se opções ainda mais atraentes para os motoristas brasileiros”, pontua Gutemberg Fragoso, diretor de marketing do Compara Online.
“Apenas 15% dos compradores pesquisam o valor do seguro antes de comprar o carro”, avalia o diretor geral da Compara Online, Paulo Marchetti. (LP)


Publicidade:

A ISIMPLES trabalha com redundância de link e conta com suporte especializado 24 horas por dia com plantão técnico aos sábados e domingos para garantir que você não fique sem internet em nenhum momento, se você ainda não é cliente ligue agora mesmo e conecte-se conosco! 37 3281-8383 ou 0800 300 2800.
Acesse o atendimento online pelo www.isimples.com.br