Atendimento no Detran de Minas demora até 4 horas com a greve da Polícia Civil

Motorista tem que enfrentar longa fila para ter carro vistoriado

O Tempo

Atendimento em menor número deixou vazio o pátio do órgão ontem

Os três dias de greve da Polícia Civil em Minas Gerais já afetam serviços em Belo Horizonte. Entre eles, os de vistorias e emplacamentos de veículos pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), que está funcionando em escala mínima de 30% desde segunda-feira. Com isso, a média de atendimentos a motoristas passou de dez minutos para quatro horas. Ontem, entre 14h e 16h, tempo em que a reportagem esteve no Detran Gameleira, na região Oeste da capital, a fila de espera por vistorias de automóveis tinha cerca de 500 carros e alcançava pelo menos seis quarteirões.

A situação deixava impacientes motoristas que aguardavam horas na fila para terem seus carros vistoriados ou emplacados. O despachante Bruno Rafaelle de Matos, 35, já havia enfrentado a fila, anteontem, e desistido. Ele retornou ontem, às 9h, e, até as 15h30, não havia sido atendido. “Quem trabalha como despachante é o que mais sai prejudicado. Sem vistoria, não conseguimos transferir o veículo para o comprador. Trabalho há 15 anos com isso e nunca vi uma situação parecida”, disse.

E havia muita gente já no prazo-limite para fazer a vistoria, como o aposentado Paulo Sérgio Santos, 53, que aguardava na vila fazia quatro horas. “Comprei uma caminhonete, e o recibo vence hoje (ontem). Não saio daqui sem essa vistoria”, frisou. Quem perde o prazo paga multa de R$ 102,15 e leva cinco pontos na carteira de habilitação.

Paralisação. Segundo funcionários do Detran Gameleira, com a greve, o atendimento passou a ser feito em grupos de 30 carros de 30 em 30 minutos, por isso a demora. O local segue funcionando das 8h às 17h.

Os próprios funcionários informaram que, no caso das vistorias de veículos, em dias normais, a média de atendimento é de 1.400 automóveis. Por conta da greve, a média passou de 450 a 500 carros. Já os emplacamentos passaram de 800 por dia para 250. As vistorias de veículos pesados, como caminhões, passaram de 400 veículos/dia para 150.

Saiba mais

Detran. Aberturas de pauta para habilitação, além de marcações de exames de legislação e direção, seguem normalmente em Minas.

UAIs. A emissão de carteiras de identidade em BH segue normal nas quatro UAIs. Elas funcionam das 7h às 19h, nos dias úteis, e das 8h às 14h, aos sábados.
Ao menos 524 cidades foram afetadas
A greve da Polícia Civil atinge 524 das 853 cidades mineiras desde segunda-feira, conforme sindicatos da categoria. Ao menos 13 municípios aderiram ao movimento integralmente e funcionam em escala de 30%, como Lavras e Pouso Alegre, no Sul de Minas.

Segundo o sindicato dos Servidores de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais e o dos Delegados de Polícia de Minas Gerais, não houve avanço na negociação com o Estado, e a greve segue. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão afirmou que propôs o pagamento do auxílio-vestimenta em julho e a criação de um grupo para discutir o plano de carreira. (DC)