Alta do feijão afeta diretamente o preço da cesta básica do Brasileiro



Mais de 3 milhões de toneladas de feijão são produzidos anualmente no Brasil. Ele está presente no almoço e no jantar de quase todos os brasileiros. O arroz e o feijão sempre caminharam juntos, mas nos últimos dias, o arroz ficou “divorciado”, porque com o preço do feijão, está difícil manter os dois no mesmo prato.
O desespero com o aumento é tanto, que vários memes surgiram nas redes sociais. Se você ainda não escolheu o presente para o Dia dos Namorados, algumas pessoas tem uma opção para surpreender. Veja só:
Todo esse aumento tem uma explicação e pode ser que melhores com o passar do tempo. Segundo o economista Paulo Pauduano, o aumento do feijão está relacionado com a seca acentuada no nordeste do pais e com o alto índice de chuva na região sul. 
Um alternativa para não cortar o feijão das refeições é substituí-lo pelo feijão preto, que está bem mais barato.