Adolescentes são apreendidos por morte de bebê em Pirapora/MG

Um dos jovens teria confessado a participação; pai da vítima não seria o alvo dos atiradores

O Tempo
 
Casa estaria no "caminho" do tiroteio

Dois adolescentes de 16 e 17 anos foram apreendidos, suspeitos de disparar vários vezes contra um rival do tráfico de drogas. Os tiros atingiram a cabeça de uma bebê de 10 meses, que morreu neste domingo (26). O crime aconteceu em Pirapora, no Norte de Minas Gerais. 
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os suspeitos prestaram depoimento e um deles confessou a participação. A dupla será apresentada ao Ministério Público, que vai decidir pela internação ou não dos suspeitos.
"Um dos adolescentes tinha sofrido uma tentativa de homicídio há quatro meses. esse rival tinha acertado o peito dele e os tiros que atingiram a bebê era uma tentativa de vingar o crime. Além da criança, um homem de 54 anos também foi atingido, ele está internado, mas passa bem", afirmou o delegado Jeferson Leal.
A bebê, vítima da bala perdida, era filha de um dos líderes de uma facção de traficantes, mas que segundo a Polícia Civil, não era o procurado pelos rivais.
"O que acontece aqui em Pirapora é que há uma briga de duas facções pelo controle do tráfico de drogas e todo mês temos registro de homicídio ou tentativa de homicídio na cidade. A maioria dos envolvidos tem idades entre 13 e 17 anos. A gente apreende, mas logo eles estão soltos", contou o delegado.
Ainda de acordo com Leal, os líderes do tráfico estão presos, mas o problema é que surgem novos integrantes para as facções. "O que falta lá no local são políticas públicas para tirar esses meninos da criminalidade. A gente prende uns, mas no outro dia outros entram para o tráfico e vai só aumentando", afirma o delegado.
Relembre o caso
Testemunhas do atentado contam que quatro homens armados chegaram à casa da menina e dispararam contra quem viram pela frente. De acordo com o boletim de ocorrência, não houve gritos ou qualquer discussão.
A menina estava no colo da mãe e foi a primeira a ser atingida. Outra vítima foi um homem de 55 anos, que é parente da família. Ele foi atingido na perna, mas não corre risco de morrer. A criança foi socorrida pelos próprios familiares e levada para o Hospital Municipal de Pirapora. No entanto, ela não resistiu ao ferimento e morreu.
Após os disparos, os suspeitos fugiram em um Fox preto que aguardava por eles na porta do imóvel da família.