Tarifas do gás natural caem e consumo do GNV fica ainda mais vantajoso em Minas Gerais

Consumidores podem sentir redução de preços em todos os segmentos, mas o gás veicular amplia a competitividade frente aos combustíveis líquidos

Agência Minas

O usuário de gás natural de Minas Gerais vai perceber, a partir deste mês de maio, uma redução nos preços cobrados pelo energético. A queda do valor internacional do barril de petróleo e a maior estabilidade do dólar refletiu na diminuição do custo de aquisição do gás fornecido pela Petrobras, o que motivou a redução das tarifas praticadas pela Gasmig, homologadas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).
A expectativa da companhia é a de que o resultado seja sentido pelos consumidores finais, que deverão receber os descontos no valor do produto repassados pelos postos revendedores de GNV.
O gás natural está sendo fornecido com preços menores desde o dia 1º de maio, após a publicação da Resolução Sede n° 3 no Diário Executivo, do dia 30 de abril. Apesar de todos os segmentos perceberem a redução, o destaque fica para os usuários de Gás Natural Veicular (GNV), que pagarão cerca de 2,17% menos pelo produto.
O coordenador de GNV da Gasmig, Welder Souza, ressalta que, nas atuais condições, o gás natural torna-se ainda mais competitivo em relação à gasolina e ao etanol, que passaram por aumentos após a mudança de alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Minas Gerais.
“Continuamos na contramão da energia elétrica, da gasolina, do etanol e do óleo diesel e isso reforça a opção do gás natural como alternativa energética econômica e aliada das iniciativas sustentáveis, por sua baixa emissão de poluentes. A economia para o usuário do GNV já ultrapassa 55%”, ressalta Souza.
Atualmente, cerca de 30 mil consumidores utilizam o GNV no estado. Para fazer a conversão ao gás natural, basta entrar em contato com o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) para retirar uma autorização, em seguida levar o veículo até uma das convertedoras homologadas pelo Inmetro (clique aqui) e, depois, realizar uma inspeção veicular em um dos Organismos de Inspeção Acreditados também pelo Inmetro (clique aqui).
O investimento para aquisição do serviço, de cerca de R$ 3.500,00, pode ser recuperado nos primeiros 15 mil quilômetros rodados. “Para quem roda uma média de 5 mil quilômetros por mês - caso dos taxistas, frotistas e representantes comerciais, por exemplo -, o investimento é pago em apenas 3 meses”, destaca Welder Souza.
Os cerca de 5 mil clientes atendidos pela Gasmig, inclusive nos demais segmentos - industrial, pequenos comércios, residencial, gás natural comprimido e liquefeito (GNC/GNL) -, também vão aproveitar o desconto repassado ao consumidor final e, em tempos de orçamentos justos, perceberão os benefícios econômicos.