Médica capixaba que estava desaparecida é encontrada em estação de trem em Caieiras, diz CPTM

Passageira reconheceu Eliza Cremasco e a levou até funcionária da empresa.
Mulher estava desaparecida desde quarta, quando chegou da Europa.

Médica Eliza Cremasco chega ao Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, depois de ter sido encontrada em um trem da CPTM (Foto: Nelson Antoine/FramePhoto/Estadão Conteúdo)

A assessoria de imprensa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou que a médica capixaba Eliza Cremasco, de 66 anos, foi reconhecida por uma passageira na tarde desta sexta-feira (27) e levada para a estação Caieiras, na Grande São Paulo. Ela foi acompanhada por uma funcionária da CPTM até a chegada de familiares.
Em seguida, Eliza foi levada para a delegacia de Franco da Rocha. Por volta de 18h30, a médica chegou no Hospital Sírio Libanês, na região central de São Paulo, levada por parentes. Ela entrou no hospital em uma cadeira de rodas.
"Acionaram a guarda municipal e entraram em contato conosco", afirmou João Cremasco, sobrinho de Eliza. "Ela está bem, lúcida, mas vamos levá-la para um hospital para ver o quadro clínico dela. A família está muito aliviada e agradecida à polícia Civil, Militar, guarda civil de São Paulo e de Caieiras e à imprensa."
Eliza Cremasco desapareceu na quarta-feira (25) depois de chegar de uma viagem à Itália no Aeroporto Internacional de Guarulhos e se desencontrar de uma amiga. A médica deveria embarcar para Vitória, capital do Espírito Santo.

A mulher sofre de lapsos de memória, segundo seus familiares, que vieram a São Paulo para ajudar à polícia nas buscas à médica. Para eles, Eliza deveria ter ficado desorientada.

Desde o início desta manhã as equipes da polícia estavam em diligências nos bairros onde testemunhas disseram ter visto Eliza. A investigação trabalha com a informação de que a mulher pegou um táxi de Cumbica a Avenida Paulista.

Na quinta-feira (26) cães farejadores da Guarda Civil de Guarulhos ajudaram nas buscas, segundo policiais.

Ela estaria tentando se hospedar num hotel, mas, como estava sem a bolsa, não conseguiu pagar a diária. Por esse motivo, teria dormido no sofá de um hotel. A bagagem foi abandonada no aeroporto e acabou recuperada por parentes.

A oftalmologista também teria sido vista próxima estações do Metrô no Ipiranga, Tucuruvi e Parque Dom Pedro. A investigação trabalha com a informação de que Eliza teria usado ônibus para se locomover. Ela teria dito a algumas pessoas que buscava o endereço de um sobrinho, que é juiz em São Paulo.
João Cremasco, sobrinho da médica, acredita que a tia tenha ficado desorientada. "O fato de ela ter se visto sozinha, né? Depois que ela se perdeu da amiga, ela pode ter entrado num surto, pode ter acontecido alguma coisa", disse nesta sexta-feira ao SPTV.
Familiares da médica do Espírito Santo vieram a São Paulo para tentar colaborar com a polícia dando informações que possam localizar Eliza.

O irmão da oftalmologista, o dentista Pedro Cremasco, contou que ficou sabendo que Eliza conseguiu dormir em um sofá de um hotel na noite de quarta-feira. “Estamos com esperança de encontrá-la na região ainda hoje [sexta-feira]”, disse ao G1 do Espírito Santo nesta manhã.

Eliza não é casada e não tem filhos.
A médica Eliza Cremasco aparece desembarcando no Aeroporto de Guarulho levando uma mochila amarela e uma mala de rodinhas (Foto: Reprodução/TV Globo) 
A médica Eliza Cremasco aparece desembarcando no Aeroporto de Guarulho levando uma mochila amarela e uma mala de rodinhas (Foto: Reprodução/TV Globo)
Esta imagem mostra a médica capixaba passando em meio a mesas de alimentação no aeroporto de Guarulhos (Foto: TV Globo/Reprodução)Esta imagem mostra a médica capixaba passando em meio a mesas de alimentação no aeroporto de Guarulhos (Foto: TV Globo/Reprodução)
Nessa outra imagem, Eliza Cremasco aparece no meio do saguão de embarque do aeroporto de Guarulhos (Foto: TV Globo/Reprodução)Nessa outra imagem, Eliza Cremasco aparece no meio do saguão de embarque do aeroporto de Guarulhos (Foto: TV Globo/Reprodução)

com informações do SPTV e G1-ES