Justiça determina bloqueio de 25% da renda líquida de jogos do Cruzeiro

Do DestakNews/ Com Hoje em Dia
 
Torcedores se revoltaram com hino atleticano no estádio
 
No início da tarde desta quarta-feira (25), o Cruzeiro entrou com ação na Justiça contra a Minas Arena pedindo a rescisão do contrato entre as duas instituições para a utilização do Mineirão.
A atitude do clube celeste é uma reação à decisão judicial que determina o bloqueio das rendas liquidas das próximas partidas do clube, deferida nesta terça-feira (24).
De acordo com o advogado do Cruzeiro, Felipe Cândido, o time acusa a empresa do descumprimento de várias cláusulas contratuais.
“Diversos motivos nos levaram a tomar essa decisão. Dentre os principais são o desrespeito a imagem do Cruzeiro como instituição, como quando em uma partida entre Cruzeiro e Atlético, na final do Campeonato Mineiro de 2013, com mando do Cruzeiro, colocaram para tocar nos auto falantes o hino do Atlético”, explicou o advogado.
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que 25% das rendas liquidas das próximas partidas do Cruzeiro sejam destinadas a uma conta judicial, afim de quitar a dívida do clube com o a Minas Arena. O valor será retido e depositado até que atinja o limite do débito, que atualmente é de quase 9 milhões (R$ 8.952.796,62).  A quantia será depositada em juízo até a decisão definitiva.
O pedido de bloqueio foi realizado no âmbito da ação que a Minas Arena cobra do Cruzeiro os vlaores referentes às despesas de partidas do clube realizadas no estádio. Segundo a decisão judicial, o clube deixou de fazer o pagamento a partir de 28 de julho de 2013, após a final da Copa Libertadores, entre Atlético e Olímpia do Paraguai.
Naquela oportunidade, o Atlético atuou no Mineirão sem arcar com as despesas operacionais. O Cruzeiro entende que passou a ter o mesmo direito, pois o contrato prevê que todas as concessões feitas a um clube tornam-se regra para os demais.
em nota, a concessionária informou que cumpre as cláusulas contratuais vigentes, inclusive em pontos levantados pelo clube em entrevistas à imprensa, e informa que não foi notificada pelo Cruzeiro com relação aos temas abordados.