Falta de medicamentos na UPA de Campo Belo/MG, causa indignação em mãe

Sem Decadron na Unidade de Saúde, família teve que encontrar uma farmácia aberta para medicar criança.

Fonte Diário de Campo Belo
(Foto: Diário de Campo Belo)
 
A mãe de uma criança de 4 anos ficou indignada com um episódio registrado na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Campo Belo (MG)  na terça-feira (11). Segundo ela, a  filha, que tem crises de asma brônquica,  foi levada à noite à unidade e ao chegarem no balcão de enfermagem tiveram a informação de que não havia medicação prescrita pelo médico plantonista. Estaria em falta há duas semanas. Dayana Bertolino teve que encontrar uma farmácia de plantão, pois já passava das 22h00, para medicar a menina. Moradores da cidade já vem reclamando há tempos da falta de medicação na Unidade de Saúde. A Secretaria de Saúde atribui o problema ao laboratório. Segundo a pasta, o pedido de reposição de medicação foi feito pelo município em março, mas eles ainda não teriam entregue a remessa.
Ela considerou absurda a situação. Em outra ocasião, de acordo com a mãe, a criança – que faz tratamento em Lavras,  precisou de bezetazil e não tinha. Dayana teve que comprar. “Precisei levar minha filha na upa, além da demora no atendimento, quando cheguei no balcão pra ela ser medicada não havia o remédio indicado – decadron. Eram quase 10 horas da noite  e tivemos que procurar uma farmácia e comprar a injeção para que ela fosse medicada. O enfermeiro disse que há duas semanas a injeção está em falta. Minha filha tem 4 anos. Faz tratamento, às crises são muito fortes  e decadron  ameniza a crise”, pontuou Dayana.