"Após acidente" Corpos de empresário e filho são retirados de Lago de Furnas

Vítimas estavam em monomotor que caiu no local na tarde deste sábado (30)

Jornal O Tempo

Pai, de 55 anos, e filho, de 17, não sobreviveram à queda de um monomotor

Os corpos do empresário Helênio Antônio Lara, de 65 anos, e do seu filho Samuel Henrique Campos Freiras Lara, de 17, que estavam dentro do monomotor que caiu no Lago de Furna, em Guapé, no Sul de Minas, foram retirados da água ainda nesse sábado (30).
Como o município não conta com uma unidade dos bombeiros, o resgate foi feito por militares do 9º Batalhão dos Bombeiros de Varginha, cidade que está há duas horas de distância. "Recebemos informações sobre o acidente e, em seguida, saímos as presas daqui. A guarnição chegou no lago após 170 quilômetros de estrada. Fizemos os registros fotográficos para a aeronáutica", contou o tenente Gabriel Vieira.
As vítimas foram encontradas submersas e presas a aeronave. "O que percebemos foi que, com a queda, o motor afundou e as vítimas que usavam sinto de segurança ficam presas e foram arrastadas para baixo", explicou o militar.

O impacto com a água também foi fatal para a aeronave. A cabine dos pilotos foi dividida em duas parte. Já as asas foram partidas em quatro.
Causas
Pelo Facebook, internautas comentavam que o empresário tentou realizar um pouso sobre a água, mas não teria conseguido e veio a afundar. O Corpo de Bombeiros não confirmou os boatos.
"Quando chegamos no lago, uma testemunha contou ter visto o monomotor sobrevoar o local, fazer uma curva, apontar para água e cair de ponta. Mas não podemos confirmar o que teria acontecido e, muito menos, as causas do acidente. A aeronave será periciada por uma equipe da Aeronáutica e só os resultados dos exames poderão dizer o que teria acontecido", concluiu o tenente Vieira.
Conforme as informações da Polícia Militar de Guapé, os corpos das vítimas foram periciados e liberados para a família.
Já a carcaça do monomotor, foi encaminhada para uma marina - espécie de cais usado para guarda e realizar manutenção de embarcações náuticas -, onde deve ser analisada por membros da aeronáutica nesta tarde.
Vítimas
Helênio era presidente da rádio Santana FM, de Itaúna, na região Centro-Oeste de Minas. A empresa publicou uma nota de pesar em seu site:
"É com extremo pesar que a Fundação Educativa e Cultural São Francisco, Rádio e Portal Santana FM, comunicam o fatídico acidente que vitimou seu Diretor Presidente Helênio Antônio Lara e seu filho caçula Samuel Henrique Campos Freiras Lara na tarde deste sábado.
Ambos sofreram um acidente aeronáutico, na região dos lagos próximos às cidades de Capitólio e Guapé. As primeiras informações são de que a aeronave sofreu uma pane, caindo em uma das lagoas da região.
O SERIPA III órgão responsável pela fiscalização de sinistros aeronáuticos ainda se deslocará para o local do acidente e terá 30 dias para emitir um laudo com as reais causas do ocorrido.

Consternada, equipe, familiares e amigos da Radio Santana FM lamentam profundamente o ocorrido e aguarda a finalização do processo de translado dos corpos para comunicar horário e dia do sepultamento.
Gratos pelas manifestações de pesar. Radio Santana FM".
Seu filho Samuel era apaixonado pela aviação desde pequeno. Fotos do seu perfil no Facebook mostram o jovem, ainda criança, com várias aeronaves nas mãos.
Em um post do adolescente, do dia 1º de janeiro de 2015, ele mostra o primeiro voo da aeronave, sem saber que morreria um ano depois em um acidente com o mesmo monomotor.