Após 62 anos a Cooperativa Agropecuária de Divinópolis fecha e demite 120 funcionários


Reprodução/TV Candidés
 
A Cooperativa Agropecuária de Divinópolis,que paralisou suas atividades em 21-03-2016 informando por nota a comunidade que era uma paralisação momentânea, e deu ferias coletivas aos funcionários a partir de então,  inciou na última quinta-feira (28), um processo que pode complicar a situação de uma das marcas mais tradicionais da região, a Karinho, e da própria empresa.
Na última quinta-feira (28), 120 funcionários tiveram os contratos rescindidos. A decisão foi tomada após uma assembleia na última terça-feira (26), que reuniu os 16 empresários que são sócios para avaliar a situação da empresa, e que tomaram a decisão de parar e não colocar dinheiro para continuar funcionando por mais um tempo até encontrar um comprador.
Atualmente, a dívida da Cooperativa, que conta com 48 anos de existência, chega a aproximadamente R$30 milhões. No entanto, o patrimônio (incluindo a marca Karinho) estaria avaliado em R$65 milhões. Um dos planos seria a compra da empresa por sócios da Avivar, no entanto, os associados da empresa de São Sebastião do Oeste desistiram do negócio. A proxima tentativa sera procurar por investidores interessados em assumir a empresa que parou suas atividades.
Após as demissões, sacramentadas com a presença de um sindicato que representa a categoria, ficaram apenas funcionários que estão em licença médica, Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (CIPA) e alguns profissionais da contabilidade. A reportagem tentou contato com a Cooperativa de Divinópolis na tarde da última sexta-feira (29), mas não obteve retorno.

Fonte: MPA